Tag

teoria da conspiração

Browsing

Michael Jackson Foi Assassinado em 2009? À época afundado em dívidas e vendo sua carreira de tanto sucesso, sem condições de salve-lo da falência, resolve iniciar uma grande turnê mundial para levantar dinheiro e salvar seu patrimônio. Neste ano de 2009 a notícia da morte de Michael Jackson cai como uma bomba no meio artístico e abre as portas para uma série de teorias da conspiração.

Esta é uma das teorias a respeito da misteriosa morte do cantor que encantou o mundo todo desde sua infância e se tornou um dos maiores astros mundiais. Michael Jackson teria abordado ainda nos anos 80 uma suposta perseguição de sociedades secretas. Há um episódio em uma filmagem que Michael teve seu cabelo queimado durante a gravação de um clip. Aparentemente um acidente com fogos dentro do estúdio.

Nos anos 90, Michael Jackson lança uma música chamada: “They Don’t Care About Us”, com clipe gravado em parte no Brasil. A música seria um recado a respeito das perseguições que sofria das sociedades secretas. Teóricos da conspiração dizem que são os Illuminati, outros dizem que a nova ordem mundial está por trás disso.

Michael Jackson teria deixado, além das letras de música como “We Are The World” e “Heal The World”, capas de discos conteriam pistas de uma conspiração contra ele. Segundo a família de Jackson, as acusações de Abuso Sexual contra Menores, a suposta atração de Michael Jackson por crianças não passariam de golpes publicitários para tentar desmoralizá-lo e deixa-lo falido, como forma de conter suas ações independentes e também impedir que ele ficasse livre das gravadoras e lançasse um selo próprio.

A carreira de Michael Jackson passou a ter diversos problemas por conta das acusações e também as indenizações teria drenado parte do patrimônio do artista. A partir desse momento, Michael Jackson valeria mais morto que vivo, baseado nisso surgiram as diversas teorias da conspiração a respeito de sua morte. Pois havia muitos interesses econômicos envolvidos com pessoas que investiram nele e queria tirar o maior lucro possível.

Durante as negociações sobre sua última turnê, o filho mais velho de Jackson teria relatado o desespero do pai cada vez que desligava o telefone após ter falado com os produtores e contratantes que exigiram muito de sua parte física, já debilitada. Haveria uma pressão sobre o médico particular de Michael Jackson para que ele mantivesse o cantor em pé, ainda que na base dos remédios.

No fim das contas, após sua morte, Michael Jackson rendeu ainda mais de $500 milhões de dólares, o que comprovaria o interesse de diversas pessoas em sua morte. O pai de Michael rodou o mundo participando de diversos programas de auditório, inclusive com aparição no Faustão, denunciando: Michael Jackson Foi Assassinado. E Se For Verdade?

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Operação Guerra nas Estrelas é como ficou conhecido o programa do presidente Americano Ronald Reagan para obter vantagem na Guerra Fria contra a URSS. O objetivo do projeto era criar defesas integrando satélites orbitais da Terra, espelhos gigantes com as bases do Pentágono.

Ronald Reagan lançou o projeto estimado em milhões de dólares e muitos anos até sua conclusão. De olho nas ações nucleares da União Soviética, os Estados Unidos buscavam uma vantagem tecnológica em relação aos rivais. Este programa daria a eles a dianteira na Guerra Fria e tornaria os EUA um país mais seguro.

O projeto funcionando, seria capaz de captar os mísseis nucleares e disparar projéteis que fossem capazes de atingi-los em pleno vôo. Portanto, uma arma de defesa importante para fazer com que os soviéticos não tomassem nenhuma iniciativa. O lançamento da Operação Guerra nas Estrelas chamou a atenção dos Soviéticos que lançaram ao espaço um canhão de laser, com os mesmos objetivos do Americano.

Estas armas nunca foram usadas e O canhão Soviético Polyus foi Trazido de volta à Terra e lançado ao fundo do mar. A parte curiosa da história desse sistema de defesa americano é o princípio da utilização de raios laser para atingir projéteis em pleno vôo. Esta arma teria sido concebido por Nikola Tesla no começo do século XX. Tesla teria tentado avançar com seus projetos porém nunca houve interesse do governo americano.

Durante um misterioso incêndio no laboratório de Tesla, muitos de seus desenhos e projetos foram queimados. Após sua morte, todo o acervo de máquinas, equipamentos, anotações, projetos e invenções, misteriosamente, nunca foram encontrados. O governo americano teria recolhido os planos de Tesla e utilizado para criar armas tecnológicas em segredo? E Se For Verdade?

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

O Experimento Filadélfia, como ficou conhecido a ação da Marinha Americana que teria feito com que o Navio USS Eldridge Ficasse invisível através de uma camuflagem infravermelha. Este experimento teria ocorrido em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial.

Teorias da conspiração afirmam que o Navio foi alvo de um experimento que teletransportou toda aquela massa, juntamente com sua tripulação através de uma fenda aberta no tempo/espaço. A viagem enviou o Navio USS Eldridge de 1943 para o ano de 1983.

Experimento Filadélfia - Navio USS ELDRIDGE
Experimento FiladélfiaNavio USS ELDRIDGE

Uma testemunha ocular, um marinheiro chamado Allen, teria visto o ressurgimento do navio, de volta ao ano de 1943. Ele descreve uma aparição repentina e fala do Navio envolto em uma névoa verde. Quando a névoa se dissipou, Allen descreveu uma cena horripilante. Ao escutar gritos desesperados ele conseguiu perceber que vários marinheiros estavam mortos e outros presos à fuselagem do Navio.

Experimento Filadélfia - Corpos dos Marinheiros teriam se fundido com a Fuselagem do Navio
Experimento Filadélfia – Corpos dos Marinheiros teriam se fundido com a Fuselagem do Navio

A maior parte da tripulação do Experimento Filadélfia teria morrido durante a viagem no tempo, outros morreram por estarem fundidos com a fuselagem do navio. Os sobreviventes teriam sido recolhidos pela Marinha Americana e declarado como sumidos ou mortos em missão. Alguns teriam sido reintegrados à corporação após sofrerem lavagem cerebral.

A parte curiosa desse Experimento Filadélfia é que o evento seria possível utilizando-se uma Teoria de Albert Einstein, à época colaborador do Governo Americano, chamada “Teoria do Campo Unificado”. Além disso, a única testemunha do fato, o marinheiro Allen, foi obrigado pela marinha a desmentir a história, porém enviou uma série de relatos e documentos a um renomado astrônomo chamado Morris Jessup.

Esse astrônomo morreu misteriosamente intoxicado com monóxido de carbono de seu próprio carro. Existem livros e até mesmo um filme sobre o Experimento Filadélfia, mais um mistério sem resposta. E Se For Verdade?

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Logo após a Segunda Guerra Mundial, Estados Unidos e União Soviética, que compunham as forças aliadas, anistiaram os cientistas nazistas para que trouxessem seus estudos e projetos para os dois países. Uma parte dos cientistas aeroespaciais nazistas migrou para os EUA e a outra para a URSS Comunista de Stálin. Isso levaria à famosa Guerra Fria.

Os Estados Unidos não contavam com os fatos que se seguiram. A URSS enviou o criptografo Igor Gouzenco em missão na América do Norte. Gouzenko, que estava em missão secreta da KGB, se apaixona por uma mulher e resolve desertar. Sabendo as consequências de seus atos, ele decide se proteger revelando os verdadeiros propósitos de sua visita.

Entregou a um jornal Canadense diversos documentos reveladores a respeito de sua missão e também dos planos de enriquecimento de Urânio desenvolvidos na União Soviética. A estratégia era trocar as informações por asilo político e garantia de cidadania e proteção.

A notícia da deserção logo tomou as altas cúpulas do Governo e Serviços Secretos Americanos, bem como da Polícia Secreta e do Kremlin Soviético. Quando os Estados Unidos compreenderam que a URSS quebrara um acordo de não agressão e desenvolvimento de armas nucleares, optou por cortar relações com os Soviéticos dando início à Guerra Fria, uma guerra que alavancou o poder de fogo e as pesquisas aeroespaciais das duas maiores potências Mundiais à época.

A Autora Amy Knight publicou um livro chamado “Como Começou a Guerra Fria?”, neste livro ela relata esta história com detalhes e documentos oficiais.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Secured By miniOrange