Artigos sobre:

Sobrenatural

Os Fantasmas de Hosenheim

Os Fantasmas de Hosenheim

O Fenômeno Poltergeist Real, que Aterrorizou a Alemanha do Fim dos Anos 60.

Nos fim dos anos 60, na cidade de Rosemheim, no Sul da Baviera (Alemanha), estranhos acontecimentos intrigaram os funcionários do escritório de Sigmund Adams, um próspero advogado.

Os relatos davam conta de fenômenos como: chiados durante as ligações e um aumento repentino e inexplicável na quantidade de ligações realizadas. A realização dos telefonemas fora negada pelos funcionários. Eles ainda atribuíram os chamados ao mesmo fenômeno que disparava máquinas copiadoras, balançava os lustres e estourava as lâmpadas.

Assustado com os acontecimentos, Sigmund Adams chama o parapsicólogo Hans Bender para investigar o fenômeno. Bender estuda em detalhes a história das luminárias, da máquina copiadora, das anomalias elétricas registradas pela Companhia Estatal e também do arquivo de mais de 100kg que se movia sozinho dentro do escritório.

O investigador, acaba por concluir que os acontecimentos eram fruto de um fenômeno Poltergeist, e estariam relacionados à funcionária Annemarie Schalbert. Segundo Bender, a infelicidade da moça teria gerado um fenômeno chamado psicocinese, que dá origem às movimentações de objetos, quebras de lustres, explosões de lâmpadas etc. O famoso Poltergeist!

Annemarie Schaberl foi demitida do escritório. Os fenômenos Poltergeist ainda a perseguiram por algum tempo.

Quando Annemarie foi demitida, os fenômenos no escritório findaram, segundo os relatos. Inclusive as anomalias na rede elétrica, os quadros que giravam nas paredes e as ligações inexplicáveis. Porém, durante algum tempo, Annemarie teria sido perseguida pelo fenômeno Poltergeist.

E Se For Verdade?

Hotel Fairmont Banff Springs

Hotel Fairmont Banff Springs

O Misterioso Hotel das montanhas Geladas do Canadá com a fama de ser Assombrado.

No parque Nacional de Banff, nas montanhas rochosas do Canadá, um glorioso hotel foi construído. Ao melhor estilo Castelo, o Hotel Fairmont Banff Springs tornou-se um promissor atrativo turístico do país. É claro que um lugar lindo com uma arquitetura gótica não ficaria sem suas lendas. Segundo os jornais locais, o Hotel Fairmont Banff Springs seria assombrado por algumas pessoas que teriam morrido n o local. Entre elas, uma noiva que teria morrido quando escorregou da escada, antes de seu casamento, e seu espírito teria ficado preso ao hotel para sempre. Outra lenda é sobre um funcionário do hotel, que teria trabalhado lá nos anos 70 e prometeu voltar ao hotel após sua morte. Conta-se que seu espírito pode ser visto acompanhando os hóspedes do hotel carregando suas malas, até desaparecer, comprindo sua promessa.

Fonte C.N.Traveler.

Foto: Gettyimage

O Lobisomem de Southend

O Lobisomem de Southend

Bill Ramsey foi criado na cidade de Essex (Litoral Sul da Inglaterra). Logo em sua infância, foi surpreendido por estranhos acontecimentos. Bill era tomado por um sentimento de raiva e sentia seu corpo ganhar uma força inesperada.

Ainda criança, quando tinha os surtos de raiva, chegou a danificar árvores com as mãos e cercas de arames com os dentes, segundo os relatos do caso. Bill Ramsey, apesar de atormentado com esses acontecimentos, conseguiu crescer e formar uma família. Levando uma vida próxima do normal.

Durante sua vida adulta, Bill teve que conviver com pesadelos, mudanças de humor e ataques de raiva cada vez mais inexplicáveis. Segundo os relatos, Ramsey apresentava durante a mudança de comportamento, força fora do comum, as mãos em forma de garra, além de rosnar e mostrar os dentes como um animal furioso.

Quando os Warren cuidaram do caso, ouviram os relatos de pessoas que achavam que Ramsey era possuído por um demônio que se manifestava em formato de lobo. O casal então decide chamar Bill Ramsey para Connecticut, onde o Bispo Robert McKenna poderia realizar o exorcismo.

Confira no Vídeo Abaixo uma Entrevista de Bill Ramsey e do Casal Warren sobre o Caso do Lobisomem de Southend, Inglaterra.

E Se For Verdade?

O Exorcismo de Clara Germana

O Exorcismo de Clara Germana

Em 1906, numa escola Missionária na África do Sul, estudante de 16 anos Clara germana Cele confessa ao padre que fez um pacto com o demônio.

Os eventos que se seguiram fizeram dessa historia mais um fato real de horror. Clara passou a ter um comportamento estranho e bizarro muitas vezes. Conversava com seres invisíveis e oscilava entre comportamentos agressivos e sarcásticos.

Quando percebia que estava sendo possuída, chamava pelo padre. Mas logo começava a se mexer de forma esquisita e rosnar como um animal. Então gritava com a voz alterada palavras sobre traição e poder. Quando as irmãs da escola jogavam água-benta sua pele queimava.

Em momentos de possessão Clara Germana chegou a levitar sobre a cama. Um exorcismo foi autorizado. O procedimento final durou dois dias e o demônio foi expulso do corpo de Clara. A partir deste dia, nunca houve relatos de qualquer comportamento bizarro da garota.

E SE FOR VERDADE?

Ilha de Oak Island

Ilha de Oak Island

Um Lugar Misterioso Dominado por Uma Maldição

Ilha de Oak Island, no Canadá, é um dos lugares mais misteriosos do Hemisfério Norte. Esta pequena Ilha recebe visitantes em busca da lenda do tesouro perdido. Desde o século XVIII, quando os primeiros exploradores deram início a uma caçada implacável pelo tesouro que estaria escondido sob o chão da Ilha.

read more…
Centralia, a Cidade Fantasma

Centralia, a Cidade Fantasma

Conheça Esta Cidade Assustadora que Queima Por Baixo e Está Abandonada.

A Cidade de Centralia, na Pensilvânia, era próspera e muito rica desde o século XIX, graças a uma produtiva mina de carvão. Nos anos 1960, após o incêndio em uma das minas, a realidade e a vida daquela linda cidadezinha mudou completamente.

Devido às peculiaridades da exploração de carvão, que construiu túneis que passavam por baixo da cidade, o subsolo ficou instável e facilitou a ocorrência de incêndios, buracos que se abriam do nada e muito mais. A cidade começou a ser evacuada, pois não oferecia segurança aos seus moradores, além de ter seu subsolo queimando constantemente, devido à grande quantidade de carvão e matéria orgânica ainda existente nos túneis.

O cenário desolador de abandono e uma fumaça constante em alguns lugares, ainda possui resilientes moradores, em torno de sete (desde o último senso em 2014). Ao que tudo indica, Centralia, a cidade fantasma, permanecerá em chamas por mais alguns anos e suas calçadas destruídas não serão passeio por muitos e muitos anos.

Foto: Gettyimage

A Praia Assombrada

A Praia Assombrada

Segundo as Lendas Capixabas, a Praia dos Padres, um pequeno paraíso situado em Guarapari, seria assombrado por espíritos de pessoas e natureza. Um lugares lindo e misterioso que seria frequentado por espíritos de pescadores que podiam ser ouvidos trabalhando durante o dia, ou à noite pelo espíritos de turistas que poderiam ser ouvidos conversando e se divertindo na praia.

Porém, quando se chegava à praia, passando pelos coqueiros e subindo e atravessando as pedras, ela estava vazia. Bem como os sons não podiam ser mais ouvidos. Tanto mistério fez com que diversos padres fossem benzer a praia (dando origem ao nome Praia dos Padres) para cessar os acontecimentos que assustavam as pessoas.

Foto e Fonte: Guarapari Virtual.

E SE For Verdade?

Prypriat: A Cidade Fantasma

Prypriat: A Cidade Fantasma

A Cidade de Prypriat, na Ucrânia, foi palco do maior e mais letal acidente nuclear da história da humanidade. No ano de 1986, início da decadência do regime soviético, uma explosão em um dos reatores da usina de Chernobyl selou o destino de milhares de pessoas.

Embora não houvesse uma operação para evacuação da área, à medida que o tempo passava, as pessoas que viviam na cidade e os trabalhadores da usina passaram a desconfiar que algo estava errado.

Depois de algumas horas do acidente, quando a nuvem radioativa começava a causar seus primeiros estragos nas pessoas, a cidade de Prypriat, construída para abrigar a usina de Chernobyl, começou a ser evacuada.

Fotos de Prypriat, a Cidade Abandonada

Cidade Fantasma de Prypriat. Foto: Alamy
Cidade Fantasma de Prypriat. Foto: Alamy
Cidade Fantasma de Prypriat. Foto: Alamy
Cidade Fantasma de Prypriat. Foto: Alamy
Cidade Fantasma de Prypriat. Foto: Alamy
Cidade Fantasma de Prypriat. Foto: Alamy

Os níveis altíssimos de radiação impediram, durante muitos anos qualquer tipo de retomada das instalações da cidade. Tudo foi deixado como antes do acidente, nada pode ser levado ou mexido, simplesmente as pessoas saíram e a cidade ficou abandonada durante muitos anos.

Hoje em dia há roteiros turísticos que levam as pessoas para conhecer a cidade fantasma, mas elas podem ficar um tempo curto, devido à radiação constante na área.

Whitechapel Street

Whitechapel Street

Você com certeza já ouviu falar em Jack, O Estripador. Um dos assassinos mais famosos da história de humanidade que ainda exerce influência nos dias de hoje, pelo mistério que cerca sua identidade verdadeira.

Jack Estripador faz parte da história moderna de Londres e, até hoje, causa impacto aos visitantes que chegam à capital Inglesa. O Distrito de Whitechapel é um dos locais preferidos dos turistas que vão em busca do passado de Jack.

Apesar das profundas mudanças ocorridas na região com a chegada do progresso, The Whitechapel Street ainda conserva elementos e pistas dos seus piores dias, além de guardar, segundo os turistas, um ar sombrio e misterioso. Como se fosse possível sentir sensações distintas pelos acontecimentos do passado.

A Movimentada Rua Whitechapel Street é a saída preferencial da estação Aldgate East. A grande movimentação diurna e noturna, já vem dos tempos de Jack Estripador. Naquele ano de 1888, The Whitechapel Street era um destino por onde passavam cargas e pessoas que vinham de todas as partes do país. Este movimentado mercado de agricultores atraía também os serviços pessoais de prostitutas da época.

Naqueles bares existentes na Whitechapel Street, Martha Tabram (Vítima de Jack Estripador) bebeu durante toda a noite anterior ao seu assassinato. Além disso, na mesma Whitechapel Street, na manhã de 18 de setembro de 1888, Charles Ludwig – um dos principais suspeitos de ser Jack, O Estripador – foi preso e ficou sub custódia da polícia por algum tempo.

Como epicentro das histórias de terror protagonizadas por Jack, O Estripador, Whitechapel Street – cujo nome têm origem numa Capela Medieval local de cor Branca – agora é parte de um roteiro turístico misterioso de Londres.

Leia mais em www.jack-the-ripper-tour.com

A Boneca Annabelle

A Boneca Annabelle

Nos anos 70 uma garota americana chamada Donna ganha de sua mãe a boneca. Uma legítima “Raggedy Ann”. Quando Donna foi para a faculdade, levou a boneca.

Não demorou muito para que acontecimentos sobrenaturais fossem presenciados. Segundo Donna e sua amiga, a Boneca se movia de um lugar ao outro durante a noite sozinha. Donna também afirmou que a boneca movia objetos dentro do dormitório. Sua companheira de quarto confirmou a história, acrescentando o sumiço de facas e garfos existentes no local.

Uma noite, Donna chegou ao quarto e viu a boneca sentada em sua cama e viu suas mãos de pano sujas de sangue. Logo o caso toma proporção e o casal Lorraine e Ed Warren — famosos caçadores do sobrenatural da época — fosse procurado.

Ao conhecer a boneca o casal convence Donna a se desfazer do brinquedo, pois sentiram nela uma presença demoníaca. Dona concorda em ceder a boneca aos Warren.

Ed Warren contou que durante a viagem de volta para casa com a boneca Annabelle foi um tormento. Desde os problemas misteriosos no carro até o quase acidente fatal ele conta uma longa e difícil viagem. A boneca fica guardada em uma caixa de madeira com vidro no museu dos Warren desde então.

E SE FOR VERDADE?

O Incêncio do Edifício Joelma

O Incêncio do Edifício Joelma

O Incêndio do Edifício Joelma em 1974, foi uma das maiores tragédias do Brasil. No acidente 245 pessoas ficaram feridas e mais de 180 perderam a vida.

O Edifício Joelma era um dos mais modernos prédios de São Paulo em sua inauguração. Porém, um curto-circuito no sistema de ar-condicionado, provocou o incêndio que faria vítimas e personagens da Maldição do Edifício Joelma.

O cenário de horror que se desenhou com o incêndio assusta as pessoas até hoje. Além das pessoas que morreram asfixiadas, há também as que morreram carbonizadas. Inclusive 13 vítimas que morreram carbonizadas no fosso do elevador e nunca foram identificadas.

O cenário aterrorizante ficou mais dramático quando o desespero das pessoas presas no prédio atingiu seu auge.

Enquanto as equipes de TV faziam a cobertura do incêndio, as pessoas se jogavam dos andares mais altos pra fugir do fogo. Uma fuga do calor e da fumaça num salto desesperado para a morte.

O Exorcismo de Anneliese Mitchel

O Exorcismo de Anneliese Mitchel

A jovem Anneliese Mitchel nasceu em 1952 na Alemanha. Católica fervorosa nasceu em um lar bastante religioso. A proximidade de seus pais com a comunidade cristã, fazia com que o padre de sua paróquia fosse frequentador de sua casa.

Essa proximidade seria decisiva para a realização do exorcismo de Anneliese Mitchel. Nos tempos de faculdade, a jovem passou a ter alucinações com imagens de demônios e outros seres sobrenaturais. Após entrar em uma espécie de transe, sintomas como convulsões e desmaios eram cada vez mais comuns.

Segundo os relatos Anneliese, tinha alguns surtos psicóticos e começou a ser tratada com remédios e psicólogos. Seu caso foi ficando cada vez mais grave e ela teve que abandonar a faculdade e voltar para sua casa.

Sua família passou a cuidar dela enquanto seu corpo definhava e os sintomas pioravam. Situações bizarras como arranhar a parede com as unhas e comer baratas, eram algumas delas.

Logo o tratamento médico foi abandonado e o caso passou a ser tratado, a despeito da opinião do vaticano, como possessão. Annelise passou a ser vítima de seus demônios a cada nova sessão de exorcismo. Suas forças foram se esvaindo enquanto todos tentavam, através de oração e sessões de exorcismo, salvá-la.

Fotos de Anneliese Mitchel Durante e Depois das Sessões de Exorcismo
Fotos de Anneliese Mitchel Durante e Depois das Sessões de Exorcismo

Os demônios foram consumindo sua alma e também seu corpo físico. As sessões foram gravadas em audio e tornaram público o sofrimento da pobre garota que não resistiu a tanto sofrimento e acabou morrendo de desidratação e desnutrição.

Seu caso foi parar nos cinemas com o filme: Exorcismo de Emily Rose.

A Sombra e a Escuridão

A Sombra e a Escuridão

Em 1898, durante a construção da Ferrovia Quênia-Uganda, houve problemas na construção da ponte sobre o rio Tsavo, no Quênia. O misterioso desaparecimento dos trabalhadores, além do prejuízo financeiro pelo atraso, desafiava a viabilidade da obra.

Durante 9 meses da construção da ponte, John Henry Patterson — engenheiro responsável pela obra — teve que conviver com dois leões. Os felinos matavam e devoravam os trabalhadores.

Embora o acampamento fosse, a cada dia, mais protegido por cercas e barreiras, nada impedia a entrada dos leões que ficaram cada vez mais sanguinários e assustadores. A situação fugiu do controle quando os leões fizeram com que os trabalhadores fugissem do rio. Interrompendo a obra.

Patterson, por sua vez, estava decidido a interromper a carnificina e armou emboscadas até conseguir atirar em um dos leões. Este mesmo felino voltou durante a noite e foi alvejado mais uma vez pelo engenheiro até que foi encontrado morto no dia seguinte.

O segundo leão passou a vitimar as pessoas sozinhos até ser atingido por Patterson que passou a perseguir o felino até conseguir abatê-lo. Contabilizando 11 tiros no total para matar definitivamente o segundo leão. Segundo Patterson, os Devoradores de Homens teriam feito em torno de 135 vítimas.

Patterson ao Lado de um dos Leões Mortos no Rio Tsavo (A Sombra e a Escuridão)

Os seres humanos não faziam parte da dieta dos felinos. Por isso, os Locais, atribuíram um caráter sobrenatural ao comportamento dos leões de quase 3 metros de comprimento. Além de matarem e devorarem suas vítimas, os leões, metodicamente, deixavam a cabeça das vítimas intactas.

A história ficou tão famosa que em 1996 virou filme: A Sombra e a Escuridão, com Michael Douglas e Val Kilmer.O Filme foi baseado no Livro escrito por John Henry Patterson: The Man-Eaters of Tsavo.

A Lenda dos Black Dogs

A Lenda dos Black Dogs

A Lenda Urbana dos Cães Fantasmas que Assombram Europeus desde o Século XIX.

Essa lenda urbana teve seus primeiros relatos no século XIX, sendo a maior parte deles na Inglaterra. Segundo a lenda, um cão enorme com pêlos bem negro e espessos, com olhos vermelhos e brilhantes como brasas ardentes, seria um fantasma que aparecia de desaparecia em meio às névoas das madrugadas sombrias de Londres.

Esses Phantom Black Dogs seriam seres sobrenaturais que viriam de outro mundo em busca de alimentos, ou seja, pessoas. Porém, alguns relatos dão notícia de que algumas pessoas tiveram contato com a aparição, ainda que breve, mas não teriam sido devoradas pela criatura.

Ao que alguns dizem ter a ver com o fato de serem crianças. Há, inclusive, o relato de um homem que, em 1934, quando criança, teria visto um desses cães sobrenaturais com um homem preso a suas costas, espetado em seus grossos pêlos, já morto. Segundo ele relata, ficou tão chocado com o encontro com aquele cão monstruoso que surgiu de repente em sua frente em meio à névoa, que ele saiu em desabalada correria para chegar á sua casa que estava próxima.

Seu pavor era tão grande que nunca contou essa história a ninguém. Até seu sobrinho contar-lhe sobre uma visão que teve na floresta. Exatemente no mesmo local, 35 anos antes, o homem teria encontrado com o PBD (abreviação de Phantom Black Dog). A riqueza com que seu sobrinho teria detalhado a aparição sobrenatural fez o homem confessar que também tinha visto a criatura, exatamente da mesma forma e no mesmo local.

Os relatos de aparições variam. Ás vezes os cães negros são solitários, às vezes acompanhados de um homem que os segura por uma corrente etc. Porém, a característica comum é a forma com que os cães se materializam, ora magros como fumaça, ora monstruosos e fortes com olhos em chamas e dentes gigantes e brilhosos. O que não muda é sua sede de sangue subrenatural.

E Se For Verdade?

Fonte: Mysterious Universe

A Prisão Assombrada da Filadélfia

A Prisão Assombrada da Filadélfia

A História da Penitenciária Assombrada por Almas Penadas e Sofredoras

A Penitenciária Estadual da Filadélfia, nos EUA, é um museu e também palco de festas de Halloween. Mas sua história macabra começa ainda no século XIX, quando foi construída, no ano de 1829. A Prisão foi feita para ser um exemplo de regime disciplinar fechado, para onde iriam alguns dos piores criminosos dos Estados Unidos do Século XIX

O regime fechado era bastante rígido e o objetivo era levar o significado da palavra isolamento ao extremo. Tanto que os presos se passavam o dia inteiro, totalmente isolados. As refeições, os exercícios e outras tarefas eram feitas de maneira que os presos não tivessem contato uns com os outros.

Quando iam fazer algum tipo de deslocamento, eles tinham seus rostos cobertos com capuzes, de maneira que não houvesse contado visual deles com outros presos e com o ambiente da prisão, de maneira e evitar brigas e também planos de fuga.

Os castigos físicos faziam parte do sistema disciplinar da prisão que entrou em decadência com a superlotação. Além disso, o alto custo e os novos tempos, fizeram com que a prisão fosse fechada em 1970. desde então, os visitantes relatam uma série de fenômenos sobrenaturais e misteriosos dentro dos corredores assustadores da prisão.

Risadas macabras ecoam pelas celas vazias, vultos e sombras espreitam, emitindo grunhidos atrás das portas encostadas nas duras e frias paredes. Segundo as lendas locais, os vultos são as almas dos presos que morreram dentro da prisão.

As risadas seriam as vítimas inconformadas dos presos, que se alimentam do desespero daqueles aprisionados às celas úmidas, mesmo depois de mortos. Além disso, as lembranças assustadoras de tantas atrocidades que foram cometidas dentro da prisão e trazidas na memória dos presos, causam sensações estranhas aos visitantes mais sensitivos.

E Se For Verdade?

Fonte: Lugares Misteriosos.

A Praia Assombrada de Guarapari

A Praia Assombrada de Guarapari

Segundo as Lendas Urbanas Locais, a Praia dos Padres Seria Assombrada

Segundo os Moradores e turistas que já frequentaram o local, seria possível escutar barulho de barcos e pescadores trabalhando à beira da praia. Porém, quando se chega no curto trecho de areia, não há nada lá. 

Além disso, há relatos do que parecia uma enorme reunião de pessoa, como se uma vila estivesse em plena atividade na praia. Porém, mais uma vez, ao chegar à beira-mar nada havia. A praia é um pouco isolada, você deve seguir um caminho entre os coqueiros e descer algumas pedras para chegar lá. 

Apesar de pequena e sem estrutura, a praia dos padres é considerada um paraíso, ainda que haja crença de que ela seja assombrada.. Segundo consta ainda, a origem do nome da praia refere-se ao fato de diversos padres terem ido benzer a praia para que as vozes da vila e dos pescadores parassem de assustar as pessoas.

Outro fenômeno que amedrontava as pessoas era com a maré alta que, no dia seguinte, produzia mudanças no local, especialmente nas raízes das castanheiras em volta da praia, que ficavam semelhantes a dedos velhos e assustadores.

E Se For Verdade?

Fonte: Guarapari Virtual

A Boneca de Cingapura

A Boneca de Cingapura

A Assustadora História da Boneca Demoníaca Encontrada em Cingapura

Uma estranha boneca foi encontrada em circunstâncias misteriosas em uma estrada em Cingapura. A assustadora boneca de porcelana foi encontrada com uma venda nos olhos e alguns dizeres no pano, um vestido branco, rendado, com detalhes em cor de rosa e já bastante surrado. A boneca de porcelana também aparenta sinais de desgaste, embora não pareça um brinquedo tão antigo.

Assim que encontrada, a Boneca de Cingapura ganhou fama e fez com que crianças e adultos passassem noites em claro com as histórias aterrorizantes ligadas à aparição do brinquedo.

Os Poderes da Boneca de Cingapura

A Lenda Urbana que gira em torno da boneca demoníaca é que não se deve tirar a venda de seus olhos. Caso contrário, ela, com poderes de ler sua mente, estará à sua espera quando você voltar para casa. Além disso, a venda possui uma palavras escrita em árabe que significaria algo como: ’em nome de Deus’.

Entre outros boatos relacionados à aparição da Boneca demoníaca, ela seria possuída por uma entidade antiga e carregaria um tipo de maldição, que seria passada para cada novo dono do brinquedo.

A Boneca de Cingapura teria poderes sobrenaturais: comunicação telepática, uma voz feminina para comunicação verbal (embora seus lábios não se mexam), além da telecinese e do teletransporte.

A Maldição da Boneca de Cingapura

A maldição da boneca demoníaca está ligada à venda nos olhos. Segundo relatos, os antigos proprietários descobriram que os poderes da boneca ficam limitados quando ela está com a venda nos olhos.

Quando retirada a venda, a boneca poderia dominar e perseguir seu dono, porém, assim que vendada, deveria ser levada a um lugar longe de onde morava seu antigo dono. Pois assim ela não poderia saber o caminho de volta. Quando outra pessoa a encontra e, ainda que inocentemente, tira a venda, a maldição prossegue fazendo suas vítimas.

E Se For Verdade?

O Misterioso Mirin-Dajo

O Misterioso Mirin-Dajo

O Homem Com o Poder Sobrenatural de Atravessar Espadas e Floretes por Seu Corpo, Sem Se Ferir.

Nas décadas de 30/40, o Holandês Arnold Gerrit Henskes, mais conhecido como Mirin-Dajo assombrou o mundo ao fazer suas exibições bizarras com floretes e espadas.

Segundo o próprio Mirin-Dajo, aos 30 e poucos anos ele teria recebido um recado de Deus a respeito de seu corpo. Ele descobrira que, ao contrário dos seres humanos, seu corpo era mais resistente ou quase indestrutível.

Para provar, ele deveria fazer perfurações em seu corpo para entender que ele não sangraria como as outras pessoas, muito menos sofreria danos nos tecidos ou mesmo a morte quando fosse submetido às sessões de perfuração que iniciaria a seguir.

A propósito de divulgar sua mensagem sobre a espiritualidade e a existência de um Deus divino, e também dos poderes de seu corpo, Mirin-Dajo põe em marcha suas caravanas com apresentações para platéias e programas de televisão.

A epopéia de Mirin-Dajo também passou por entrevistas a grandes revistas e demonstrações públicas e em laboratórios da veracidade do poder indestrutível de seu corpo.

As façanhas de Mirin-Dajo eram aplaudidas e, ao mesmo tempo, contestadas. Havia de fato um poder sobrenatural em seu corpo que permitia que ele fosse atravessado por espadas e florins em diversas partes do corpo, inclusive com os objetos atravessando seu coração, e continuar vivo?

Muitos afirmam que Mirin-Dajo passou por vários testes que comprovaram a sua capacidade de ser indestrutível. Como a famosa reportagem da Revista Time, sobre um teste realizado em Zurique, onde Mirin-Dajo vivia. Nesta ocasião ele teria assombrado os médicos incrédulos com sua invulnerabilidade às feridas.

Apresentações de Mirin-Dajo

Em 1948, segundo ele contou, foi instruído por seres superiores a engolir uma agulha de aço, para que ela fosse removida através de uma cirurgia. Com esse procedimento, ficaria comprovada sua invulnerabilidade aos prováveis ferimentos causados por estes objetos.

O Procedimento foi feito e, com sucesso, a agulha foi retirada com cirurgia realizada na cidade de Zurique. Porém, alguns dias depois da cirurgia, durante sua recuperação, o holandês de corpo indestrutível, foi encontrado morto em sua cama.

Segundo a autópsia, ele teria sido vítima de um rompimento da artéria Aorta. Informação que foi contestada por pessoas próximas que realmente acreditavam nas façanhas de Mirin-Dajo.

E Se For Verdade?

O iPhone Assombrado

O iPhone Assombrado

Este caso ocorreu em 2016, quando um jovem adquiriu um iPhone novo, segundo os relatos. Mas este iPhone seria assombrado!

Ao ligar o iPhone, o jovem teria navegado por suas telas conhecendo as novidades do modelo até que resolveu acessar a câmera do celular. Quando clicou no botão de câmera do iPhone, o jovem teria percebido uma miniatura no canto inferior esquerdo da tela. Normalmente, essas miniaturas representam a última foto tirada pelo iPhone.

Intrigado, o jovem teria ampliado a tela até constatar que era uma imagem perturbadora do que aprecia ser uma mulher jovem com olhos e boca machucados, em avançado estágio de cianose.

Ao que tudo indicava era a imagem da cabeça de um suposto cadáver. Assustado, o jovem saiu da tela e foi até o botão de galeria de fotos num esforço para entender o que estava acontecendo. Suas suspeitas de que o iPhone era Assombrado ficaram mais fortes quando percebeu que a galeria de fotos estava vazia.

Não havia registro da imagem ou de quando ela poderia ter sido tirada. O Jovem teria levado o iPhone Assombrado a uma assistência técnica em busca de ajuda, porém, ao que tudo indica, o problema nunca foi solucionado, pois não havia como tirar a imagem miniatura do suposto cadáver, mesmo quando o técnico redefiniu as configurações do iPhone Assombrado.

Veja neste vídeo a história em detalhes.

Mas o iPhone era mesmo assombrado? E Se For Verdade?

Caixa Dibbuk

Caixa Dibbuk

Conheça o Objeto Amaldiçoado onde Viveria o Demônio

O Comerciante Kevin Mannis, em busca de antiguidades para sua loja, encontra em vendas de garagem diversos objetos interessantes e bastante lucrativos. Como sempre faz, ele sai para o que seria mais um dia de caça a objetos valiosos.

Naquele dia, uma caixa de madeira chama a atenção de Kevin que decide comprá-la, após pagar, ele é alertado por uma mulher que a caixa possui um Dibbuk. Indiferente ao que seria isso, ele agradece e vai embora com a Caixa Dibbuk e outros objetos para sua loja.

O que é um Dibbuk?

Segundo a mitologia Judaica, Dibbuk é uma entidade demoníaca que costuma possuir pessoas vivas em busca de satisfazer suas necessidades. Uma vez que conquista seus objetivos ela deixa o corpo para possuir outro deixando um rastro de maldades e malefícios.

Os Dibbuks São Entidades Possessivas Que Causam Dor e Sofrimento aos Seus Possuídos.
Os Dibbuks São Entidades Possessivas Que Causam Dor e Sofrimento aos Seus Possuídos.

Além disso, atribui-se a esses espíritos chamados Dibbuk, um passado de muita maldade e uma grande culpa pelos males causados, o que faria com que a entidade estivesse sempre em movimento para fugir da vingança dos desencarnados mortos por ela, mas inda podendo continuar sua sina de possessão e destruição.

A Caixa Dibbuk Faz Suas Primeiras Vítimas

Uma das funcionárias de Kevin, sem saber do que se tratava o objeto, ouve barulhos estranhos no estoque da loja e decide verificar. Quando ela desce as escadas se depara com objetos se movendo, um cheiro de carniça estranho e o barulho de vidros quebrando. Desesperada ela aguarda a chegada de Kevin na Loja para relatar o ocorrido.

Quando Kevin chegou à loja, ele ouve descrente os relatos da moça que após contar sua história pede demissão.

Sem entender direito o que estava acontecendo, Kevin se volta para a caixa de madeira e resolve presentear para sua mãe com uma bela caixa de madeira. Antes de entregá-la ele resolve verificá-la e limpá-la. Quando abre a Caixa Dibbuk ele percebe uma série de objetos dentro, além disso, conclui que era uma caixa de vinho, pois havia duas alças que seguravam vinhos.

A mãe de Kevin recebe com grande alegria aquele objeto bonito, que guardava itens bastante incomuns em seu interior. Um lugar de destaque em sua sala era o que a caixa merecia por sua beleza.

Ao sentar-se em frente à caixa, a mãe de Kevin sente-se mal e sofre um AVC, antes de desmaiar, ainda conseguiu escrever um recado. O papel dizia: No Gift (sem presente). Kevin, ao ler o bilhete, ainda consternado com o problema de saúde da mãe, resolveu levar a caixa embora. Mesmo que ainda não pensasse numa relação entre o presente e o ocorrido.

Em um fim de semana com a família, na mesma casa onde estava a Caixa Dibbuk, Kevin relata aos parentes o que havia ocorrido durante a noite: havia sonhado com uma bruxa que batia nele com força sem que ele pudesse se defender. Todos escutaram atônitos o relato e, em seguida, cada um deles relatou ter sonhado a mesma coisa.

Kevin começa a pensar que havia algo errado com a caixa de madeira e então resolve se livrar ao anunciá-la no eBay. No site do leilão ele descreve todos os aspectos da Caixa Dibbuk e também relata os acontecimentos, a esta altura, atribuídos a alguma coisa que havia na caixa.

A Caixa Dibbuk tem Um Novo Dono e Novas Vítimas

Iosif Nietsk um universitário bastante jovem, encontra o anúncio, sente-se atraído pela história do objeto e acaba fazendo uma oferta. Descrente do poder sobrenatural da caixa ele fecha o negócio e espera, ansioso, pela sua compra.

Iosif decide abrir a Caixa Dibbuk numa festa na república onde morava. De maneira a criar um clima e assustar as pessoas ele conta a história por trás da caixa e tudo aquilo que fora relatado pelo antigo dono. Depois de assustar a todos os presentes com aquela história macabra, ele abre a caixa e mostra os estranhos objetos contidos, aparentemente, sem conexão uns com os outros.

Após a Abertura da caixa, uma série de eventos estranhos são relatados pelos garotos da república, especialmente por Iosif Nietsk, quem a encontrou à venda no eBay e também abriu para as pessoas na casa.

Entre os acontecimentos estranhos Iosif Nietsk relatou: a presença de moscas em volta da caixa, pane em aparelhos eletrônicos, cheiro insuportável de carniça que emanava da caixa, além de pesadelos terríveis, que o motivaram a vender a caixa.

Iosif Nietsk anuncia a Caixa Dibbuk relatando que se tratava de um objeto estranho, com diversos acontecimentos atribuídos a ele e uma possível força demoníaca. O diretor de um museu de medicina da cidade onde Iosif Nietsk morava, Jason Haxton, acabou comprando a Caixa Dibbuk pelo eBay novamente.

O Novo Dono da Caixa Dibbuk

O Novo comprador estava ansioso e curioso por saber mais sobre aquele objeto e, logo nos primeiros dias de posse da caixa, decide estudá-la. Com a mesma pressa que teve para estudar o objeto, os acontecimentos estranhos começaram.

Jason Haxton e sua família foram afetados com sintomas estranhos de náuseas, a perda de paladar, pesadelos, doenças recorrentes e alucinações de demônios presentes nos cantos da casa.

Jason Haxton percebe que a Caixa Dibbuk é algo que merce atenção.

Qual a História da Caixa Dibbuk?

Jason Haxton decide ir a fundo na história da Caixa possuída e resolve procurar a vendedora original, que entregou o objeto para Kevin Mannis, o primeiro a anunciá-la no eBay.

Ele consegue encontrar as vendedoras originais e, enfim, teve acesso à história da caixa que datava dos anos 30 na Polônia, invadida pela Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

No dia 10 de novembro de 1938, em uma sessão de invocação de espíritos, algumas mulheres judias polonesas, cansadas das atrocidades nazistas, entraram em contato com uma entidade e tentaram trazê-la ao nosso mundo.

A Sessão foi mal-sucedida, pois a entidade era maléfica. Desesperadas, as mulheres tentaram aprisionar a entidade em uma caixa para evitar que ela causasse mais males. Segundo o que consta, a entidade não foi aprisionada e passou a acompanhar as mulheres durante um longo tempo até o pós-guerra.

Uma das mulheres repetiu o ritual alguns anos depois e conseguiu, supostamente, aprisionar a entidade em uma caixa de vinhos. Desde então, esta mulher guardou a caixa consigo e não deixava ninguém sequer se aproximar.

A caixa possuída acompanhou a dona desde a Polônia até sua vinda para os Estados Unidos, e ficou sob sua guarda até o dia de sua morte. Quando ela partiu, seu desejo ser enterrada com a caixa não pode ser realizado, pois as tradições não permitiam. Por isso, a Caixa Dibbuk foi vendida na garagem onde Kevin Mannis teria comprado.

Qual o destino da Caixa Dibbuk?

Jason Haxton, então o dono da caixa, ainda procurou uma médium para tentar entender o que se passava com ela e, por fim, consultou uma livreira de uma loja de coisas exotéricas. Em uma das publicações da loja eles encontraram algo sobre o Dibbuk e como aprisioná-los.

Foi então que Jason Haxton mandou construir uma caixa com madeiras especiais e ouro para guardar a Caixa Dibbuk. Esta nova caixa funcionaria como uma arca para proteger o mundo externo do demônio Dibbuk.

Haxton, após conseguir selar a Caixa Dibbuk a escondeu em lugar seguro para que ela não pudesse mais causar males às pessoas e, desde então, seu paradeiro é desconhecido, bem como suas maldades foram cessadas.

E Se For Verdade?


Caçadores de Fantasmas

Caçadores de Fantasmas

3 Caçadores de Fantasmas que Realmente Existiram

Talvez você já tenha assistido a Série Caçadores de Fantasmas. Mas você sabia que existiam Caçadores de Fantasmas Profissionais muito antes da série?

Pode parecer insano, mas existem profissionais que dedicam sua vida e vendem o serviço de Caçadores de Fantasmas. Eles viajam por seus países resolvendo casos sobrenaturais e estudando fenômenos paranormais de todos os tipos. Também desmontam algumas farsas e recolhem objetos possuídos.

Muito além do reality Caçadores de Fantasmas os casos paranormais mais famosos da história foram documentados por Caçadores de Fantasmas destemidos que desenvolveram suas próprias técnicas, equipamentos e conhecimentos.

Existem muitos Caçadores de Fantasmas, a seguir você conhecerá um pouco dos 3 principais de que se tem notícia. Eles ficaram famosos por seus casos de grande repercussão. Além disso, tiveram suas histórias contadas no cinema, o que aumentou a visibilidade e a curiosidade das pessoas em torno de seus feitos.

 

Caçadores de Fantasmas

HARRY PRICE

Caçadores de Fantasmas - Harry PrinceCaçadores de Fantasmas - Harry Prince

Caçadores de Fantasmas – Harry Prince em foto com um espírito.

Harry Price foi um Psicólogo e Pesquisador Inglês Nascido em 17 de janeiro de 1881. Dedicou boa parte de sua vida e sua obra à pesquisa de fenômenos paranormais. É considerado, até hoje, O maior caçador de fantasmas da Inglaterra.

Além da busca e pesquisa por fenômenos paranormais, Harry Price também se dedicou a desvendar farsas e validar suas teses. Através de médiuns que ele considerava verdadeiros, tentava se comunicar com os espíritos e ampliar sua pesquisa. Foram muitos casos pesquisados e desvendados por Harry Price. Inclusive com fotos de supostos espíritos que estavam ao seu lado podem ser encontradas no acervo de sua obra. Ele se tornou especialista em casos de possessão e magia.

Casos Famosos 

Desmascarando William Hope

O Fotógrafo William Hope foi desmascarado por Harry Price numa de suas demonstrações. Hope alegava que podia fotografar fantasmas e foi desafiado por Price. Harry desconfiava da veracidade dos fenômenos fotografados por Hope e descobriu uma maneira de provar que era falso. Harry Price ofereceu o equipamento a Hope, com alterações que tornariam impossíveis as fraudes. Hope, sem saber das alterações de Price, fez as fotografias e não obteve o resultado esperado. Sem saber que o equipamento entregue a ele impedia que fizesse seu truque, William Hope foi desmascarado.

A Comunicação de Eileen Garrett

Harry Price teria recebido em seu laboratório a visita de um fantasma. era uma mulher morta em um terrível acidente. A queda do R101, um dirigível britânico que caiu em outubro de 1930, matando 48 pessoas. Ele entrou em comunicação com o fantasma para descobrir as causas do acidente. Um caso que repercutiu muito em seu tempo, mesmo sem trazer conclusões a respeito do acidente. Mas isso não abalou a confiança de Harry Price em suas pesquisas.

Harry Price, o inglês Caçador de Fantasmas, faleceu em 29 de março de 1948, aos 67 anos.  No ano de 2015 um Filme Sobre Harry Price – O caçador de Fantasmas foi lançado.

 

Caçadores de Fantasmas

ED e LORRAINE WARREN

Caçadores de Fantasmas - Ed e Lorraine Warren

Caçadores de Fantasmas – Ed e Lorraine Warren

Edward Warren Miney, veterano da Marinha dos Estados Unidos da Segunda Guerra Mundial e ex-policial. nasceu em 7 de setembro de 1926. Também conhecido como Ed Warren, era casado com Lorraine Rita Warren, professora americana, nascida em 31 de janeiro de 1927. Ela era mais conhecida como Lorraine Warren.

Este casal de pesquisadores de fenômenos sobrenaturais foram uma das maiores duplas de sucesso como Caçadores de Fantasmas. Ed Warren era autodidata e aprendeu tudo sobre demonologia e casos paranormais. Lorraine Warren, além de professora, era clarividente e médium de grande poder sensitivo.

Estas qualidades ajudaram o casal Warren na sua grande missão de vida: Caçadores de Fantasmas e Fenômenos Sobrenaturais. Os Warren dominaram os noticiários sensacionalistas sobre fantasmas. Eram os mais famosos de seu tempo. Um acervo gigante encontra-se na casa onde eles moravam. A casa virou um museu do sobrenatural.

A Dupla de Caçadores de Fantasmas encerrou sua carreira brilhante em 23 de agosto de 2006. Quando Ed Warren faleceu. Lorraine dedicou-se a dar palestras e cuidar do museu dos Warren. Além de consultorias sobre fenômenos paranormais e participação na produção de roteiros de diversas séries e filmes sobre os casos envolvendo o casal.

Casos Famosos 

Annabelle a Boneca Possuída

Os Warren foram chamados para investigar o caso de uma boneca possuída pelo demônio. A boneca havia feito vítima e seria o abrigo de um demônio secular.

Fantasmas em Amityville

Ed e Lorraine Warren foram chamados para investigar os fenômenos sobrenaturais e as entidades demoníacas habitantes da Casa de Amityville, Palco de um crime brutal nos anos 70.

Uma série de Filmes sobre os casos envolvendo o casal Warren foram lançados. Invocação do Mal, Invocação do Mal 2, Annabelle, Annabelle 2, Horror em Amityville entre outros.

Símbolo de Baphomet

Símbolo de Baphomet

O Símbolo de Baphomet é uma insígnia que identifica os adoradores a seita do ídolo pagão conhecido como Baphomet.

As primeiras menções ao nome e ao Símbolo de Baphomet datam das época cos cavaleiros templários. O Símbolo seria uma identificação daqueles que serviam e  adoravam este Deus Pagão da Antiguidade. Os Cavaleiros Templários que teriam sido torturados e executados pelo Rei da França na famigerada sexta-feira 13. Eles teriam citado o nome de Baphomet em suas confissões sob tortura.

Outros Cavaleiros Templários teriam citado o mesmo nome antes de serem queimados nas fogueiras pelos crimes que supostamente teriam cometido. Entre eles, a adoração de Deuses Pagãos. Estes acontecimentos teriam desencadeado, pela fúria de Baphomet a superstição acerca da sexta-feira 13, como um dia de má sorte.

Símbolos da igreja de Satã - Símbolo de Baphomet

Símbolos da igreja de Satã – Símbolo de Baphomet

A Descrição mais comum do Símbolo de Baphomet é a cabeça de um bode Sabático dentro de um pentagrama. Está cercado por um código misterioso. Este símbolo tem sido difundido durante os séculos como a forma mais aproximada das descrições feitas pelo Cavaleiros Templários.

 

 

O Que se sabe sobre o Símbolo de Baphomet?

Muito pouco se sabe sobre os Cavaleiros Templários e, consequentemente o Símbolo de Baphomet. Até porque os registros e seus segredos foram guardados durante séculos. Místicos e mentores de seitas pagãs se aproveitaram da simbologia para lançar novas crenças contrapostas à Igreja Católica.

Uma delas é a Igreja de Satã, que coloca o diabo descrito pela Igreja Católica como uma Invenção. Pregando que, na verdade, era uma divindade benéfica e não o representante de todo o mal, conforme as histórias aterrorizantes contadas para os católicos descreviam.

O Símbolo de Baphomet também tem sido atribuído, além da Igreja de Satã, a outras Sociedades Secretas com origens na antiguidade, também caracterizadas por reuniões e rituais fora do alcance da Igreja Católica. Estas Sociedades Secretas possuem o mesmo tipo de operação secreta da Ordem dos Templários, segundo as teorias, isto explicaria a simbologia utilizada pelas seitas e sociedades secretas em seus rituais como uma nova Ordem dos Templários, ainda em busca do Santo Graal.

E Se For Verdade?