A Sonda espacial americana Curiosity pousou para uma missão espetacular na superfície de Marte. A tão sonhada conquista do planeta vermelho estava cada vez mais próxima. Ao explorar as formações rochosas e encontrar vestígios de um caminho que foi um rio com água abundante na superfície de Marte, a sonda passou a animar os cientistas quanto ao conhecimento que aquela missão poderia trazer a todos nós.

A possibilidade de provar que o planeta vermelho já teria sido como a terra com, possivelmente, seres vivos andando sobre sua superfície, tornou a missão em Marte um dos mais retumbantes sucessos da Nasa. Porém, tudo mudou quando os cientistas receberam imagens intrigantes de misteriosas pirâmides na superfície de Marte. Essas pirâmides encontradas, rapidamente trouxeram à lembrança de todos os cientistas “A Face Humana da Superfície de Marte”.

Os cientistas tentaram esconder as imagens que acabaram vazando e ganhando visibilidade em portais de internet e programas de TV. A Nasa nunca conseguiu explicar a origem dessas formações e tentou, a todo momento, negar que as fotos fossem reais. Porém, após a sonda ter fotografado essas estranhas formações, uma série de problemas técnicos ocorreram durante o resto da missão. A Nasa culpava a radiação e outros motivos para os problemas graves que se seguiam. Porém as teorias da conspiração contam uma história diferente.

As diversas teorias conspiratórias afirmam que a Nasa teria invadido uma área militar alienígena e teve seus equipamentos danificados por conta dessa invasão. Segundo as teorias da conspiração outras civilizações avançadas já haviam pousado e colonizado regiões de Marte.

O avanço da Sonda Curiosity em área fora do perímetro seguro teria, inclusive, colocado em risco as missões espaciais na estação internacional. O que teria adiado os planos para uma missão tripulada em Marte. E se for verdade?