Nos anos 90 surgiu um e-mail que viralizou e se tornou uma lenda urbana do Big Mac. Ele falava sobre a suposta maneira como eram criados os animais que geravam a carne para os hambúrgueres do McDonalds. Veja a reprodução de parte do email a seguir. A tradução é retirada da internet.

Se acreditam que o que comem no McDonalds é “carne de soja” ou carne de cavalo, depois de lerem o que se segue desejariam ter comido a nutritiva “carne de soja” e a nada tóxica carne de cavalo. Segundo fontes autorizadas da Universidade Estadual de Michigan, averiguou-se recentemente, que a carne utilizada pela McDonalds nos seus hamburgers, provem de autenticos vultos sem patas e sem cornos, que sao alimentados por meio de tubos ligados ao estomago e que de facto nao tem ossos , mas sim um pouco de cartilagens que nunca chegam a desenvolver-se. Quem os viu, assegura que sao coisas muito desagradaveis, pois alem de permanecerem imoveis toda a sua “vida”, nao tem olhos, nem cauda e praticamente nao tem pelo; de facto a sua cabeca e do tamanho de uma bola de tenis e a unica coisa que sobressai e o que lhes sai da “boca”. A manipulacao genetica da qual sao resultado, converte-os em verdadeiras coisas inanimadas com uma aparencia gelatinosa horrivel. Quando o governo tentou obriga-los a tirar dos seus anuncios, a publicidade que dizia que os hamburgers tinham carne de reses, eles argumentaram que em latim “RES” significa “COISA”, e portanto podiam dizer que era carne de res. Ainda que tal argumento seja facilmente rebativel e fraudulento, diz-se que devido ao seu grande poder economico, subornaram muitas pessoas, em diversos lugares, em altos cargos governamentais. Por isso, a McDonalds da-se ao luxo de anunciar que a composicao dos seus hamburgers e 100% carne de RES, ou seja carne de COISA, quer dizer, dessas coisas que sabem que crescem em pseudo estabulos e com procedimentos de duvidosa etica. (…)

Será?