Monumento de Stonehenge, um dos Grandes Mistérios do Mundo!

O Monumento de Stonehenge foi construído com pedras simétricas de aproximadamente 4 toneladas, cada uma delas retirada de uma região específica da Inglaterra, transportadas, cortadas, alinhadas e empilhadas minuciosamente formando uma figura circular.

A origem da construção é tão imprecisa quanto sua utilidade real. Além disso, permanece um mistério a respeito de quando e quem realmente construiu Stonehenge.

Existem diversos aspectos que podem oferecer uma explicação. Embora seja impossível certificar-se da origem. O posicionamento das pedras, seu alinhamento e a figura formada, tem estreita relação com o que representaria o calendário Maia. Pois representa os eventos astrológicos e solstícios, apurados de acordo com a posição do SOL. Ou seja, seria uma espécie de calendário Solar antigo.

Embora possa parecer uma explicação simples, existe algo intrigante. O Calendário Solar estaria numa região isolada e sem qualquer civilização próxima ou rastros de cultura agrícola. Alguns arqueólogos atribuem esse fato ao mesmo motivo do sumiço da civilização Maia. Embora próximo a Stonehenge não haja os monumentos que formavam as cidades Maias.

O mistério em torno do monumento de Stonehenge ficou ainda maior, quando pesquisadores encontraram evidências, através da comparação de rituais de povos antigos, que indicam a utilização do monumento como forma de um portal.

Para alguns seria um portal de passagem, que também pode significar sacrifício ou enterro, pela simbologia da passagem para uma outra vida. Ou ainda, que Stonehenge seja um misterioso portal, onde forças cósmicas possam ser concentradas e atraídas através dos minerais contidos naquelas pedras, e utilizadas aproveitando o formato específico em que foram dispostas as estruturas desse lugar misterioso.

O formato do Stonehenge é curiosamente parecido com a plataforma de lançamento do Die-Glock, A Máquina do Tempo Nazista. Seria, portanto, um local de passagem para outro mundo, outra vida ou outra dimensão. E se For Verdade?