Ilha das Bonecas Fica no México, próximo à sua Capital, um dos destinos turísticos e mistérios do mundo mais assustadores já conhecidos. Trata-se de uma região bastante populosa, porém a situação muda logo que se está nos domínios do pântano da Ilha. Ali, a paisagem macabra é por onde caminham milhares de pessoas em busca de respostas para esse grande mistério.

A história da b ganha cada vez mais visibilidade e a controversa história sobre uma menina morta misteriosamente no local é o ponto de partida para que as bonecas apareçam nas árvores, cercas e mangues. Segundo se conta, uma garotinha teria se perdido no local e foi encontrada morta, de forma misteriosa. Seu corpo foi resgatado boiando no pântano e a causa da morte nunca foi conhecida.

Ilha das Bonecas no México

Uma das bonecas vira casa de insetos na Ilha das Bonecas.

Dias depois uma boneca foi encontrada também, boiando no pântano. Essa boneca foi retirada da água e desde então se tornou o símbolo da Ilha das Bonecas. Sendo a Primeira de muitas a serem penduradas no local.

Ilha das Bonecas no México

DON JULIAN, O GUARDIÃO

Julian Santana Barrera é o guardião da Ilha das Bonecas. Ele era responsável pela segurança e por manter afastados da ilha os caçadores e pescadores ilegais. Foi ele que encontrou o corpo da garota morta e, posteriormente, sua boneca. Atormentado pela culpa de não ter conseguido salvar a garota, Don Julian, como ficou conhecido, decidiu fazer uma homenagem à menina utilizando sua boneca como um símbolo de adoração, como se a garota ainda estivesse viva em algum lugar da ilha. 

Don Julian, permanece como guardião da Ilha. Porém, sua missão se tornou ainda mais bizarra. Ele assumiu o compromisso com ele mesmo e com a alma da garota morta, que iria cuidar para que ninguém a fizesse mal ou retirasse sua boneca da ilha. Desta forma, eles estariam ligados e ela poderia perdoá-lo por não ter conseguido salvá-la.

Ilha das Bonecas no México

As bonecas são de diversos modelos e algumas ostentam um bizarro sorriso.

Ao longo do tempo, Julian continuou a colocar mais e mais bonecas na ilha. Todos os tipos, modelos e tamanhos. As bonecas começaram a fazer parte da paisagem e o guardião nunca parou de colocá-las nas diversas áreas disponíveis na ilha. O estado de conservação das bonecas não importava. Eram todas bem-vindas à pois elas poderiam carregar as boas lembranças de alguma garotinha que não estivesse entre os vivos e que pudessem fazer companhia àquela que ele tanto amava, mesmo sem ter conhecido.

Ilha das Bonecas no México

São muitas bonecas, e há muito tempo estão lá.

Esta quantidade de bonecas criou um cenário assustador e gerou os mais estranhos relatos. Em meio a braços arrancados, bonecas decapitadas, com apenas um ou sem nenhum olho, bonecas sem cabelo, roupas rasgadas etc, muitos visitantes relataram que percebiam as bonecas perseguindo as pessoas com o olhar. Outras viravam a cabeça monitorando as pessoas que andavam pela beirada do pântano.

Outros visitantes e o próprio Julian, relataram escutar sussurros confusos próximos à grupos de bonecas. Esses sussurros com vozes aparentemente infantis ajudaram a gerar todo o mistério que ronda a Ilha das Bonecas.

Ilha das Bonecas no México

Espalhadas pela região, elas estão em toda a parte e compõe um ambiente bizarro.

Esses relatos, o cenário desolador e triste, a história da garota morta e a vida de Julian, ajudaram criar uma lenda: cada boneca ali possui a alma de uma criança morta. Por isso os sussurros e os movimentos das bonecas nas árvores, e a sensação que elas têm vida. E se for verdade?