A Maldição do Edifício Joelma é um dos casos sobrenaturais mais conhecidos do Brasil. O Local onde foi construído o edifício, segundo as lendas urbanas, era assombrado.

O Edifício Joelma foi construído num terreno onde, nos anos 40, morava um professor, sua mãe e irmãs. Esse professor teria construído um poço no terreiro da casa e assassinado sua família. O Poço, construído a pretexto de fazer pesquisas, nada mais era que o local onde o professor enterraria os corpos das vítimas.

Segundo o professor, sua família teria morrido em um acidente de carro, porém a investigação levou-o à sua prisão por assassinato. A Casa ficou abandonada. A vizinhança passou a atribuir um ar sobrenatural à casa e a fama de local mal-assombrado crescia cada vez mais. Era o Início da Maldição do edifício Joelma.

O Edifício Joelma foi construído para ser um dos prédios mais modernos da cidade de São Paulo. Ocupou o terreno onde ficava a casa do professor, seu poço e onde foram jogados os corpos de suas vítimas. Embora o local tivesse fama de assombrado, isso não inibiu a construção do Edifício de fachada Imponente. A única providência em relação à fama do lugar, foi a mudança de número do edifício.

Num dia comum de trabalho, um curto-circuito teve início e foi a causa do maior incêndio com vítimas do Brasil. Ao todo foram 345 feridos e 189 mortos. Pessoas morreram sufocadas e outras carbonizadas. Durante o incêndio a comoção pela tragédia era grande, mas havia acontecimentos ainda mais horrorosos por vir. Desesperados pelo calor e pelo sufocamento, além das queimaduras, pessoas começaram a pular do prédio. O Edifício Joelma agora era palco de suicídios desesperados. As pessoas pulavam para a morte enquanto TVS cobriam ao vivo essa tragédia.

Sobrenatural - A Maldição do Edifício Joelma

Uma Pessoa Desesperada se Atira do Edifício Joelma Durante o Incêndio

 

As mortes brutais formaram uma cadeia de acontecimentos que fortaleceram a Maldição do Edifício Joelma.

Depois da tragédia e da repercussão dos acontecimentos, o caso entra na sua fase sobrenatural. Em meio aos relatos de vozes no local da tragédia e gritos desesperados, pessoas continuaram a trabalhar no prédio depois da reinauguração. Elas afirmam ouvir ainda pessoas gritando por socorro. 13 vítimas foram mortas carbonizadas no fosso do elevador e nunca foram identificadas com exatidão. A quantidade de mortos era enorme mas essas 13 vítimas, enterradas próximas no mesmo cemitério.

A Maldição do Edifício Joelma Permanece até hoje

Segundo os funcionários do cemitério, é comum ouvir vozes saindo esses túmulos pedindo água para esfriar seus corpos. Rotineiramente, essas almas gritavam por socorro e ajuda para apagar o incêndio em seus corpos. Essas manifestações sobrenaturais eram parte da Maldição do Edifício Joelma que persiste até hoje. Além das 13 vítimas qu suplicam por socorro, muitas outras, conta-se permanecem presas ao prédio.

Segundo as lendas da Maldição do Edifício Joelma, as almas não compreenderam que o corpo não existe mais. Elas continuam presas aos andares superiores ao quinto, onde o incêndio começou. Essas almas seriam as que morreram asfixiadas nos andares acima do incêndio, os mesmos onde outras vítimas se jogaram para fugir do incêndio. Os relatos sobre aparições e vozes de fantasmas são feitos por pessoas que trabalham no edifício desde sua reinauguração.

Veja Mais Sobre o Caso: